sexta-feira, 10 de outubro de 2008

Reencontro com amigos da Telesp Celular.

Confesso que me deu um frio na barriga ir ao encontro dos meus amigos que não via há tanto tempo. Passados mais de oito anos, não é fácil retomar uma rotina interrompida pela separação abrupta. No meu caso, com a minha demissão, a minha ida ao Japão, após tantos anos, realmente, o reencontro foi emocionante.


Todos os que estavam presentes, exceto o amigo do meu querido, inesquecível, ímpar e amado Marcelo Rosa, o Thiago, foram companhias constantes em minha vida, por muitos anos, diariamente: a meiga Diana, a decidida Érica Simone, a simpatia em pessoa Renata e a sempre despachada e alegre Roseli.


Já rimos muito e muito ainda riremos num próximo encontro. Ah, como é agradável e irrepreensível o Marcelo. Só ele já preenchia a nossa reuniãozinha. Me senti coadjuvante diante de tanta alegria e simpatia.


Havia acho uma ansiedade de todos, ao mesmo tempo, em querer colocar os papos em dia. Então, vai sobrar ainda muito assunto pra uma próxima vez e depois outra e outra ... e espero que não haja mais uma lacuna de dez anos entre os encontros, dá licença?


segunda-feira, 6 de outubro de 2008

Cães são amigos de verdade.


Esta é a Dolly.

Nesta foto ela estava com um mês e poucos dias. Tinha acabado de chegar. Tínhamos acabado de comprá-la.

O Miguel ficou regateando pois queriam R$ 200,00 nela e ele acabou conseguindo por R$ 150,00. Mas a alegria que ela nos proporciona, o jeitão todo especial dela, isso não tem preço mesmo.

Uma cachorrinha que chegou pra nos fazer rir o dia todo, com seus trejeitos e ... imagine, vc acha que fomos nós que fizemos com que ela ficasse nesta posição para a pose? De jeito algum. Ela me parece ser especialista em fazer caras e bocas. Não acredita? Pois veja esta outra:



Nesta foto ela estava brincando com um frango de brinquedo que ela ganhou e se cansou. Do jeito que ela tava ficou. Com o pé na boca, acreditem!

Não dá pra deixar de gostar de um serzinho desses né?

Pena que voltei pra São Paulo mas já estou morrendo de saudades dela.

Acho que vou ter que refazer meus planos de ficar aqui e voltar pra lá. O que um serzinho desses não faz com a gente!

Mas, mil vezes um cachorrinho a pessoas que nos magoam. Os cães estão sempre nos festejando, estejamos tristes ou alegres e nunca nos aborrecem.