segunda-feira, 23 de fevereiro de 2009

Piriguetes, silicone, Carnaval, lipo, rugas, enfim, um pouquinho de tudo neste post.

Bão, fúteis ou não, tem certas coisas que fazemos que acabam sendo julgadas por algumas pessoas como sendo coisas sem noção ou que não combinam com uma pessoa que tem nível, escolaridade, blá blá blá blá ... odeio esse tipo de análise ...

Estou fazendo a introdução neste sentido pra que não me rotulem de fútil só porque, por exemplo, assisto ao BBB, leio fofoquinhas de colunas de celebridades, enfim, ninguém é perfeito mesmo! Por outro lado, tenho o meu lado 'cultura pura': adoro ler matérias sobre saúde, alimentação, ciência, atualidades, jornalismo, reportagens, livros, enfim, sou culta sim mas nem por isso deixo de ter o meu lado B disso tudo.

E, como leio sobre tudo, até bula de remédio (todas - não tomo nenhum medicamento se eu não leio de cabo a rabo e, principalmente, as indicações, contra-indicações, restrições e reações), não vou deixar de ler sobre coisas corriqueiras né?

Ah, tem algumas exceções: como eu detesto violência, tenho restrições a matérias policiais e que tenham cenas de sangue, agressão, enfim, acho muito violento mesmo. Tem certas coisas que eu não consigo entender e nunca vou entender. Até onde vai a maldade de alguns indivíduos? Por que as pessoas colocam o dinheiro acima de tudo? Eu nunca entenderei isso, mesmo porque, quando a gente morre, não leva nada desta vida a não ser a rica experiência de se viver! O dinheiro fica!!!!!!!! As ações é que não. E, a cada ação, uma reação. Sou kardexista e sei que, toda e qualquer atitude nossa tem consequências. Pra outras encarnações. Bom, mas isso é uma outra história e fica pra um próximo post.

Então, neste Carnaval, fico observando as modelos, atrizes, todas seminuas, ostentando com um orgulho inexplicável, aquelas intervenções cirúrgicas assumidas ou não, tipo silicones de toneladas, lipos que chegam a destruir a harmonia do contorno do corpo, plásticas faciais que esticam até o olho e que acabam mostrando aquele olhar oriental não previsto, bochechas inchadas de colágeno, botox a mil, com expressões faciais congeladas, lábios intumecidos como se elas tivessem levado picadas de abelhas, tintas e mais tintas nos cabelos (alguém sabe me dizer quem tem o cabelo na cor original?), apliques ... aff, uma verdadeira fábrica de artificialidades ...

Sabe como entendo uma plástica? Aquela que é reparadora, quando alguém se queima, por exemplo, ou pra quem tá muito acima do peso, ou aquela em que se corrige imperfeições como nariz sobressalente demais (Michael Jackson não serve de exemplo - ele é pura plástica de destruição facial), orelhas de abano, mulheres com seios inexistentes (nestes casos dá até pra entender colocar silicone), enfim, acho que tá na hora de as pessoas começarem a aceitar melhor o que Deus lhes deu. Até porque, vai chegar um momento em que vc acaba se encantando por uma antítese de vc mesma. Vc não é mais aquela pessoa 100% original (estou me referindo às plastificadas). Daí, como é que vc vai poder reconhecer uma pessoa? Cadê a cor original do cabelo? Cadê aquelas pequenas ruguinhas que vão marcando cada passagem da sua vida? Como é que aqueles peitões surgiram num corpo franzino e magricelo daqueles? Será que estou sendo muito cruel?

Estou apenas divagando sobre o que eu vejo por aqui nestas bandas (Planeta Terra). Acho que eu não nasci na época certa, deve ser isso. Ainda dou muito valor ao respeito aos mais velhos, ao cavalheirismo dos homens,um certo pudor (sem exageros, é claro!),um certo mistério no olhar,a infância sem mediocridades, o ensino como forma de educar as pessoas a serem educadas com o próximo, com a cidade, o país, com a natureza, enfim, acho que, realmente, ou não sou deste planeta ou então, acho que sou muito sonhadora.

Ainda, sobre a velhice: pra quem gosta de rir dos mais velhos, de ficar criticando as atitudes, os modos e as lembranças daqueles que já viveram muito mais que a gente,fica aqui um recado meu: VOCÊ AINDA NÃO VIVEU NEM A ENÉSIMA PARTE DO QUE JÁ VIVI OU QUE QUALQUER PESSOA QUE ESTÁ ACIMA DA SUA IDADE, VIVEU. PORTANTO, PARA PRA REFLETIR SE VOCÊ ESTÁ AGINDO CERTO. ACREDITE: SE VC SOBREVIVER, COM CERTEZA, UM DIA, VC SERÁ VELHO E AÍ, CAMARADA, É QUE O BICHO PEGA VIU?

O parágrafo anterior não é nenhum recado pra ninguém em especial. É que eu sempre achei isso sobre o respeito aos mais idosos. E ponto. E tenho dito!